quarta-feira, 3 de março de 2010

Qual o efeito da sua referência de dança? Te joga pra cima ou te anula?

Nossas referências na dança...
Quais são suas referências?
Quais bailarinas você se espelha?
O que é atingível?
O que é inatingível?
O Céu é o limite?


“Rhazi, mas tem tanta bailarina boa nesse evento.....
Rhazi, mas a w é tão linda....
Rhazi, mas eu não tenho o quadril de x,  o giro de y...”

sim, as referências são necessárias. É uma inspiração, uma orientação... mas não deixe que as suas referências a anule.

Já vi aluna clone de professora. E não estou nem falando da Dança, digo de aparência mesmo! Pintou o cabelo da mesma cor, a unha da mesma cor, fez até luzes igual!!!! virou outra pessoa!!!!

Já vi meninas perdidas dentro delas mesmas, sem buscar uma identidade própria. Buscando uma referência externa para copiar. Aí, muitas vezes vem uma decepção, pois, muitas colocam aquilo tão no alto, que, quando não conseguem ser iguais, vem a frustração.

Ou seja, meninas que acabam se achando “lixo” pq não são iguais às divas.
Umas até deixam de dançar, acreditam?? Nãaaaaaaaaaaaaaaaooooo!!!!

Agora eu lhe pergunto: lá na sua primeira aula, com sua primeira professora, o que lhe motivou a procurar a Dança do Ventre? Com certeza, você não respondeu: “para ser igual à fulana”. O que mudou de lá para cá? Você começou a dançar porque achava lindo, eu presumo, e gostaria de aprender esta linda arte.

Por que agora, depois de 2, 4 ou 5 anos, a aluna quer ser igual a outra pessoa? Seja você mesma!!! Busque dentro de si mesma o que você realmente gosta, suas preferências musicais, de vestuário, de maquiagem, de cabelo, de estilos de dança (e sinta-se à vontade para misturá-los quando quiser)... Respeite seu temperamento, seu sonho, seu temperamento, seu estilo de vida, sua forma física e seus limites.

Busque seus talentos, seus pontos fortes, pontos que devem ser trabalhados e vamos à luta!!! Estude, faça sua parte, seja ética em suas relações. Quando a gente realmente se encontra, somos muito mais felizes e tudo fica mais fácil!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mulher de Fases