domingo, 4 de julho de 2010

Orit Maftsir – “O” Workshop!!!





Então, resolvi falar um pouquinho do que foi a experiência de fazer os Works da Orit Maftsir, no Rio de Janeiro. Nos dias 19 e 20 de junho.

Na sexta-feira, aconteceu o show de gala do Espaço Lumina Qamar, responsáveis pela vinda da Orit ao Brasil. Parabéns a Lu Midley, Melinda James e Adriana Almeida pela recepção e super organização em tudo!!

Fiz um intensivão de 14 horas de aula, com aulas práticas e teóricas, onde os temas eram Dança Baladi, Coreografia Oriental, Tarab e Coreografia Contemponêa.

Orit estava grávida, o que não prejudicou em nada a qualidade do Workshop. Para nossa surpresa, ela começou o work dizendo “vocês podem filmar tudo que quiserem, desde a aula até as coreografias, filmem, mas quero que vocês dancem comigo também!”. Ficou todo mundo com aquela cara de ponto de interrogação: “Como assim???” Depois, ela explicou que isso era uma estratégia dela, que foi através dos seus vídeos que ela ficou conhecida além do País dela e começou a terem vários convites para workshops e shows pelo mundo. Achei super interessante esse ponto de vista!

Gente, era algo surreal a disponibilidade da Orit em realmente ensinar! Olhava para todas, nos corrigia, conversava... No Hotel, de manhãzinha, ela nos viu, tomou café com a gente e fez questão de mostrar o site do Festival que ela produz lá em Israel, o Eilat Festival (esse festival dá um post inteiro, aguardem). Mais à tarde, no domingo, ela ficou um pouco assustada com os rojões na hora do jogo do Brasil (sim, eu estava fazendo aula na hora do jogo, afeee), que aquilo parecia a Faixa de Gaza!!!

Quem me conhece sabe como sou contra em ficar aprendendo coreografias e, apesar dos nomes dos workshops, estudamos profundamente, além das coreografias.
As aulas teóricas eram realmente apaixonantes, pois, era o que eu realmente espero de uma aula teórica: História! Ela entende muito da História Contemporânea do Egito, e nos fez entender como isso reflete em toda a Dança do Ventre que conhecemos hoje.

As aulas práticas, no meu caso, foram esclarecedoras sob vários aspectos. Essa proximidade com a professora, conhecer sua história, me fez entender REALMENTE a dança de uma egípcia e, em contrapartida, sua leitura musical. Mas, Rhazi, ela não é israelense? Tá doida? Não, gente, ela tem como principal referência Fifi Abdo então, não preciso falar mais nada, né? Aí entendi como algumas referências são master importantes, mesmo quando a pessoa já tem um estilo próprio, como a Orit.

Eu adoro fazer aulas, e, agora pretendo ter mais tempo para a sala de aula. Eu realmente vou de peito aberto em qualquer aula, para entender a proposta do professor e aprender mais. Mas, alguns works e profissionais mexeram comigo, como verdadeiros “divisores d´agua” em minha maneira de enxergar a dança. Claro que, respeitando cada éoca de minha carreira, mas, enfim, depois da experiência das aulas de Mahmooud Reda e Lulu Sabongi, Orit Maftsir entrou para o rol destes profissionais definitivos.

Como canceriana (no signo e no ascendente) eu tenho a necessidade de falar de sensações e sentimentos. Depois, mais disciplinada, pretendo postar um pouco do que aprendi com Orit, de forma mais didática e também sobre o Eilat Festival, em Israel.

Beijos a todos!!!

4 comentários:

  1. OI Rhazi!

    Concordo com vc plenamente Orit me surpreendeu principalmente pela clareza em passar todas as informações teóricas referente a cada tema de aula. Infelizmente eu só pude fazer as aulas de sábado. Espero que vc volte em breve ao Rio quem sabe para o festival LúminaQmar?
    BJs,
    Andrea Vieira integrante da Cia Yahliw dirigida pela Lú Midlej.

    ResponderExcluir
  2. Oi Andrea!! Seja bem vinda a este blog! A Orit é tudo de bom!! Pretendo voltar sim para o Rio, para o Festival Lúmina sim! Beijoooo

    ResponderExcluir
  3. Olá Rhazi, sou Dafna de Belém do Pa e gostaria de parabenizá-la pelo blog. Essas suas confissões, entre outros são boas de serem compartilhadas. Amo a Orit, pena não ter ido ao Workshop dela, sei q foi uma imensa perda. =( bjos

    ResponderExcluir
  4. Oi Dafna! Que bom a net une a gente que mora tão longe né? Deixe sempre comentários, opiniões e sugestões aqui em nosso cantinho tá? Beijos beijos

    ResponderExcluir

Mulher de Fases